Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Enrola-Semana [Ipomea cairica (L.) Sweet]



É uma planta daninha muito comum em terrenos baldios, pomares, pastagens, sobre cercas e beira de estradas de quase todo o Brasil. Nativa da América do Sul apresenta flores campanuladas de cor rósea ou branca, ela é perene, trepadeira, herbácea, e seu caule é muito ramificado e glabro. Sua propagação é feita somente por sementes. Ela pertence à família Convolvulaceae, que é de distribuição cosmopolita, com aproximadamente 50 gêneros e 2000 espécies. No Brasil são registradas 300 espécies distribuídas em 18 gêneros.
Sua flor campanulada é efêmera, abrindo-se pela manhã e fechando-se à tarde. Ela é pentâmera, diclamídea, isostêmone, hermafrodita, de simetria radial, gamopétala, dialissépala, de ovário súpero e bilocular com 2 óvulos por lóculo. A parte masculina da flor (androceu) é composta de 5 estames, sendo três menores e dois maiores, as anteras são de deiscência longitudinal. A parte feminina da flor (gineceu) é formada por um pistilo composto por um ovário, um estilo ou estilete e por um estigma. O ovário é bilocular e em torno dele há um disco nectarífero.

 Nas fotos acima estão uma flor em detalhe vista por cima (repare a fusao entre as pétalas = gamopétala) e um corte longitudinal da mesma mostrando em detalhe as partes masculina e feminina da flor.

Repare nas fotos acima detalhe de um corte da flor mostrando 4 das 5 anteras (an) e o estigma(es), na foto menor as pétalas foram removidas e pode-se observar detalhes da parte feminina da flor: o estigma(eg), o estilete(es) e o ovário(ov) que compõem o pistilo, nesta flor há um disco nectarífero(dn) que contorna a base do ovário. Observe os números 1,2 e 3 marcondo as sépalas e em pd o pedúnculo da flor.

Na foto superior um corte transversal na base da flor onde se observa as 5 sépalas cortadas (numeração de 1 a 5), O pedaço de uma pétala (p) e as duas lojas do ovário (circundadas em vermelho) com os óvulos marcados com asterísco. Do lado deste corte, ainda na foto superior estão o ovário e o disco nectarífero (dn) isolados, note o septo (s) que divide o ovário em dois compartimentos, cada um com dois óvulos (asterísco). Na foto inferior um corte longitudinal da base da flor onde pode-se ver: as sépalas (sp), as pétalas (pt), o disco nectarífero (dn), os óvulos (ovl), o septo do ovário (s) e alguns grãos de pólem (gp) que repousam sobre o sulco entre o ovário e o disco nectarífero.

 Nestas duas fotos acima um detalhe do estigma recoberto por grãos de pólem.

10 comentários:

  1. Que linda! Finalmente encontrei!

    Hahaha, sabe que eu vi essas flores cresceram em ESGOTOS e terrenos baldios pela minha cidade .... Ninguém nunca as deu devida importância, mas eu sempre adorei!

    Pretendo inclusive, quem sabe tatua-las. Eu acho realmente encantadoras, e me arrependo de não ter levado justamente uma dessas, para as minhas aulas de biologia, quando "dissecávamos" flores. rs

    Obrigada por esse post, foi de grande ajuda!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Tábata,
      Obrigado por seu comentário. Adoro esta flor, pena que realmente as pessoas não prestam muita atenção nela. Estou estudando agora seus possíveis polinizadores, quando estiver com um material bom sobre o assunto farei uma postagem. Não sou biólogo, infelizmente, mas adoro assuntos relacionados a zoologia e botânica. Um grande abraço e tudo de bom.
      Marco Barbosa

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. ue post bacana! faço engenharia agronômica e foi muito bom pra estudar, gosto dessa parte da botânica!mais posts desses seriam bem tlegais, as fotos estão ótimas!as fotos são de algum site específico? valeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao Nayla. Fui eu mesmo qua as fiz. Gosto muito de fotografia. Obrigado por seu comentario. Um grande abraco e tudo de bom.

      Excluir
  4. Obrigada, amanhã tenho um provão na rural de organografia e vc me tirou todas as dúvidas. Muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por seu comentário. Fico contente que este post tenha lhe ajudado. Um grande abraço e tudo de bom.
      Marco Barbosa

      Excluir
  5. Muito obrigada! Como a outra colega também agradeceu, eu também estava há tempos querendo saber o nome dessa adorável plantinha que ninguém dá a mínima....vou ficar esperando o material sobre polinizadores...um abraço

    ResponderExcluir
  6. nossa conheço essa trepadeira desde crianca mais nao sabia o nome fico feliz de achar aqui no seu blog, eu tenho ela na minha cerca mais ela cresce muito rapido e se nao podar ela com frequencia ela pode prejudicar arvores e outras plantas pois ela se enrola toda e chega a sufocar com o seu cipó e aqui onde eu moro ela tambem costuma subir nos postes e fios isso acaba fechando curto mais fora isso sem problemas até minhas galinha se alimentam das folhas dessa trepadeira sem causar qualquer intoxicacao valeu amigo boa sorte...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Josue Fernandes muito obrigado por seu comentário, uma grande abraço e tudo de bom

      Excluir